O consórcio é constituído por 1 entidade empresarial, à qual se associa 1 entidade não empresariais do sistema e I&D nacional. O promotor líder atua, fundamentalmente, na área de desenvolvimento e produção dos módulos de tecnologias. Possui todas as competências científico-tecnológicas para o desenvolvimento desta tecnologia, com experiência comprovada no mercado. O copromotor possui valências complementares que garantem a prossecução dos objetivos do projeto. Este co-promotor está habilitado e possui toda a capacidade científico-tecnológica para a realização dos estudos , desenvolver as atividades que lhe estão associadas e garantir os ensaios e resultados para o projeto, que permitirão validar o protótipo produzido;

    As entidades não empresariais do sistema de I&D possuem instalações e todos os equipamentos necessários aos desenvolvimentos científico-tecnológicos do projeto. As equipas destas entidades são constituídas por docentes universitários e investigadores com comprovado CV e experiência de I&D necessárias a todos os desenvolvimentos científicos do projeto. O promotor líder será responsável pelo desenvolvimento de tecnologia, fabrico, instalação piloto e será o tomador da tecnologia.

...
MAGNUM CAP

    A MAGNUM CAP é um empresa portuguesa especializada no desenvolvimento de soluções de gestão e disponibilização de energia elétrica, incluindo sistemas de gestão de rede, sistemas de armazenamento de energia e soluções de carregamento de energia para a Mobilidade Elétrica. É uma empresa com experiência no desenvolvimento, produção e comercialização de sistemas eletrónicos de gestão de energia, incluindo sistemas carregamento de veículos elétricos e sistemas de monitorização e eficiência energética; desenvolvimento, produção e comercialização de produtos e equipamentos elétricos, eletrónicos e software de monitorização e controlo de consumos energéticos.

   Posiciona-se como um fornecedor de soluções de carregamento para o sistema de Mobilidade Elétrica MOBI.E, numa estratégia articulada e de parceria com os Operadores de Mobilidade Elétrica, de forma a encontrar as melhores soluções e serviços adaptados às necessidades dos operadores e utilizadores de veículos elétricos. Criada no contexto da Mobilidade Elétrica e das Smart Cities, a MAGNUM CAP verticaliza as suas atividades especificamente para promover a adoção e facilitar a utilização de veículos elétricos, mediante o desenvolvimento de infraestruturas eletrónicas e software que permitam a fácil mobilidade, reduzindo a ansiedade dos utilizadores de veículos elétricos. Ao mesmo tempo, promove soluções de gestão de rede/grid e integração de energias renováveis como peça fundamental para uma mobilidade livre de emissões. O núcleo de IDT da MAGNUM CAP existe desde 2010, tendo do mesmo já resultado dois projetos de I&DT previamente realizados no âmbito do QREN. O departamento de I&D surge nesta sequência, visto que a MAGNUM CAP sabe que os Recursos Humanos são a fonte de inovação e conhecimento.

...
Instituto de Telecomunicações (IT)

    O Instituto de Telecomunicações (IT) é uma associação privada sem fins lucrativos, de Utilidade Pública, cujo principal objetivo é a criação e a disseminação de conhecimento no domínio das telecomunicações. Essencialmente vocacionado para a investigação científica pré-competitiva, este Instituto, com Polos em Aveiro, Coimbra e Lisboa, reúne mais de 400 colaboradores, dos quais mais de 300 têm grau académico de doutoramento, e que trabalham em quatro grandes áreas: Comunicações Móveis, Comunicações Ópticas, Redes e Comunicações Multimédia e Ciências Básicas e Tecnologias de Suporte das Telecomunicações.

    O IT é uma instituição de carácter nacional, com instalações próprias nos campus Universitários de Aveiro, de Coimbra (Pólo II) e do Instituto Superior Técnico em Lisboa e delegações no Instituto Politécnico de Leiria, no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (Lisboa), na Universidade da Beira Interior (Covilhã) e na Universidade do Porto.

    A principal atividade do IT é a investigação pré-competitiva, cuja qualidade é reconhecida internacionalmente e de onde resultam anualmente cerca de 15 livros, 50 capítulos de livros, 350 artigos científicos, publicados em revistas internacionais, 450 comunicações em conferências de prestígio. O IT tem atualmente mais de 4000 artigos científicos, tendo mais de 43.000 citações registadas na Web of Science.

    O IT está empenhado em incrementar a sua capacidade de intervenção nacional e internacional, ampliando a sua atividade de investigação nas áreas das tecnologias emergentes e desempenhando um papel ainda mais relevante e alargado no sector das telecomunicações e na transferência de conhecimento para as empresas.